Uma tarde de férias

 

Numa tarde cinzenta, os pais dos alunos do Colégio Azul receberam uma carta com esta mensagem:
“Sexta-feira, a escola fecha para obras de fim de semana. 
Trabalhos de pintura e pequenos arranjos.
 Pedimos desculpa pelo incómodo, mas vamos voltar com uma cara nova”.
  Em casa, ao ler o papel que o filho lhe entregara, a mãe não conteve a irritação.

– É sempre de véspera que nos dão a notícia.
 Mas não era verdade.
 A custo, lembrou-se de já ter falado com a professora sobre este assunto.

Fernando Bento Gomes, Uma tarde de férias, in “O Baile dos Brinquedos”, s.p.. Queluz de Baixo: Editora Soregra, 2011.

Responde às seguintes questões:

A Raposa

A Raposa

Aproximemo-nos um pouco de uma raposinha portuguesa: a Dona Espertina. Ela tem a cabeça larga, o focinho alongado e pontiagudo, olhos oblíquos, orelhas levantadas, largas na base e estreitas na ponta. O pêlo é basto e abundante, mas o corpo é magro. Possui patas finas e curtas que lhe possibilitam ser uma excelente saltadora. A cauda é grande e a cor do manto varia, harmonizando-se com o habitat.

Maria Augusta Lopes, A raposa, in “Selvagens e Amigos”, p. 70. Sacavém: Editora Atlântico, 1994.